“Ei piquena”, é hora de levantar e não desanimar!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Sempre fui uma pessoa sonhadora, mas com os pés grudados no chão, nunca tive medo de enfrentar novos desafios, por mais difíceis que fossem, meus pais me ensinaram a seguir em frente, por mais dolorida que fosse a situação. Recebi “nãos”, me “passaram a perna”, mas não perdi a minha essência, não deixei meus sonhos de lado. Errei muito, aprendi. Caí, levantei.

Em 2006, quando perdi meu pai, doeu muito, mas não desisti de querer vencer, por mim, pela minha família e por tudo que eu me propunha a desenvolver enquanto profissional e pessoa. Gratidão? Palavra que me acompanha. Fé? Meu combustível de todos os dias.

Eu me chamo Michelle Fonseca Coelho, tenho 41 anos, sou apaixonada por viagem, leitura, comida, música, estudo e uma boa conversa.  Sou professora há alguns longos anos, digamos mais de 15, a sala de aula é uma paixão! Mesmo vivendo em um país que não se preocupa com educação, exercer tal função, é um desafio constante. Paralelamente ao trabalho como docente, decidi empreender e em 2014 montei uma loja virtual de sandálias rasteiras, a Ei Piquena.

Na área de educação, passei por todas as modalidades de ensino, até me realizar no Ensino Superior. Tive a experiência de viver um tempo no exterior. Fiz algumas especializações inseridas na minha graduação (Letras); mas interrompi meu mestrado em Gestão, porque engravidei. Não que um filho atrapalhe a vida, mas eu não tive estrutura emocional para seguir meus estudos, tive uma depressão, fiquei frustrada e parei com tudo neste momento: docência e loja virtual.

Porém, em plena licença-maternidade, eu ainda estudava, pesquisava, e olhava para o meu filho e ele me dava mais força pra lutar… então precisei viajar para participar de cursos de qualificações, escrevia publicações, tive alguns trabalhos aprovados em Anais de congressos e revistas científicas, e claro: também participei de outros cursos nas áreas de empreendedorismo, gestão financeira, e marketing digital. Meu sonho mesmo era abrir uma escola. Porém, decidi voltar a vender minhas rasteiras, participar de feiras, encontros… encontrei muita gente bacana, escutei histórias, me inspirei novamente.

Michelle coelho

Consegui entrar em um projeto promovido pelo Sebrae da minha cidade, chamado DELAS (Desenvolvendo Empreendedoras Líderes Apaixonadas pelo Sucesso). Que projeto maravilhoso, cada ação promovida por elas, me dava mais impulso para que eu tornasse o meu sonho real.

Fui me reerguendo. Voltei a lecionar na faculdade, mas o sonho de abrir uma escola ainda me inquietava… Eu não tinha o nome e nem espaço, mas queria uma escola diferente, eu sonhava e sonhava muito!

Foi assim que em janeiro de 2020, olhei para o céu e disse, é agora! E desse sonho surgiu o More Up Language Institute… Meu irmão e melhor amigo embarcou comigo nesse sonho, que agora em diante não era mais ilusão, era totalmente real! Pensamos no nome, nas cores que envolvem o que somos, o que verdadeiramente sou: Azul, confiança, Amarelo, otimismo!

Não queria apenas uma escola de inglês, eu queria muito mais… um instituto de idiomas (inserimos inglês e francês), seguimos em frente com fé, força e muito foco, parece clichê tal frase… mas tem um poder enorme quando de fato colocamos nosso objetivo pra decolar.

Abrimos o Instituto em março, com uma proposta diferente, coesa, humana, proposta esta, sólida! Pensar em cada ação, fazia parte agora de uma fase nova em minha vida e de todos os que embarcaram nesta jornada. Aos professores, aos alunos e parceiros eu sou gratidão! Porque esse sonho não era mais de uma pessoa e sim de todos.

As aulas presenciais começaram, e com duas semanas foram suspensas… A pandemia tinha chegado, e com ela veio o diagnóstico da minha mãe com câncer, minha maior incentivadora, meu alicerce. Chorei, perdi o ar em algumas madrugadas, me doía em vê-la sentir dor, mas ficava impressionada com o tamanho da fé que ela possuía e dizia pra eu não chorar e sim seguir em frente! Ei piquena, tinha que voltar e o Instituto continuar!

A batalha foi bem árdua… mudança no planejamento da escola, muita conversa com os alunos, mudança de vida com as aulas remotas (não sabia se ministrava aula, se colocava meu filho no colo, ou ficava com minha mãe). O bom humor estava voltando, a força e vontade de vencer também, minha fé estava sendo testada.

Mudamos de postura e fomos mais além, fizemos Lives, implantamos várias alternativas de trabalhos, implantamos a modalidade online, fomos matéria no G1, participamos de encontros, webinars e até de um comercial promovido pelo Sebrae… nossa como trabalhamos!

More Up instituto

O ano de 2020 passou… ano de muito trabalho, planejamento, idas à quimioterapia, consultas, mas um ano de muito aprendizado, de amadurecimento e de muitas conquistas. 2021 chegou, e com ele, novas ideias, novos alunos e parceiros, as ações da escola foram ampliando, solidificamos ainda mais a parceria com os nossos professores e todos os alunos que conosco permaneceram e permanecem.

Em janeiro, fizemos um ano! Que conquista, que benção! Fomentamos a nossa missão, evidenciamos os nossos valores, discutimos no planejamento estratégico da escola o compromisso de sempre fazermos o melhor. Fevereiro chegou e voltamos com as aulas presenciais, discutimos em equipe, criamos estratégias de ensino, melhoramos a comunicação.

A pandemia continua, e em meio a tantas conquistas com o Instituto, minha mãe não resistiu. Pensei em desistir, em largar tudo! Me imaginava abrindo o portão da minha casa e saindo correndo sem rumo. Chorei. Perder meu pai foi doloroso, mas perder minha mãe doeu na alma.

Me reergui mais uma vez, olhei para o céu, Ele estava lá, olhei para o lado e vi o sorriso do meu filho, coloquei a mão no meu coração e senti o amor dos meus pais. Eu ainda sofro, mas sei que tenho uma grande caminhada pela frente, aprendi com a minha mãe a ser forte, aprendi que por mais que as atribulações apareçam, não devemos desanimar.

Devemos sim, ter a certeza de que por pior que pareça uma situação, tudo vai dar certo, a caminhada pode ser longa, mas a recompensa é para sempre. Deus no comando esse é o segredo, pé no chão e seguindo em frente sempre.

O More Up Language Institute está dando bons frutos e seguindo em frente… Ei piquena começou a engrenar… qual o segredo? A resposta é simples: Deus!

Michelle Fonseca Coelho é professora universitária, professora de inglês, proprietária do More Up Language Institute e das Rasteiras Ei piquena.

www.donadelas.com.br/@Michafcoelho

Como você se sente após ler esse conteúdo?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
1
+1
0

*Os textos de nossas colunistas são de inteira responsabilidade das mesmas e não refletem, necessariamente, a opinião da Donadelas.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter