logo donadelas

Enfim, chegou 2022. E o que mudou?

Depois de vivermos dias incríveis de muitas alegrias, desejos de muitas felicidades, saúde, paz, união e prosperidade entre vários outros votos; trocas de presentes, reconciliações e mesa farta, chegamos ao primeiro minuto do ano novo, tomadas desse sentimento de esperança de que coisas novas e incríveis possam acontecer no ano que inicia.

E agora que já começou este ano novo, qual o seu sentimento? O que mudou nestes primeiros dias úteis do seu ano novo?

Imagino que algumas de vocês ainda estão vivendo essa atmosfera “mágica” das festas de final de ano e estão muito confiantes de que essa magia perdure por mais tempo. Outras estão olhando os problemas, boletos, conflitos e pensando que tudo continua a mesma coisa. Sentimentos diferentes, mas expectativas iguais, ou seja, no primeiro caso sentimentos de positividade, no segundo frustração, mas em ambos os casos existe o desejo de coisas boas para o novo ano. Então, o problema não está no fim, e sim no meio, na forma de viver o processo, o presente.

O que eu quero mostrar com isso?

Ficar rabugenta se vitimizando só olhando as dificuldades não ajudará em nada sair desse lugar ruim, mas manter essa chama de positividade, SIM, faz diferença: ela nos permite manter a disposição e atitude para entrar em AÇÃO.

Tenho certeza de que já leram em algum lugar que “motivação é que nem banho, precisa ser renovado sempre” (algo parecido com isso), é a mais pura verdade e não é só pelo fato de validade, mas é pela ação, movimentos, atitudes que renovam a disposição.

No artigo anterior falei da importância de fazermos nosso planejamento e dei exemplo de como fazê-lo, mas não adianta fazer um bom planejamento se não entrarmos em ação, daí a importância de colocarmos em nosso planejamento aquilo que realmente precisamos fazer.

Pare de achar que só vai fazer o que gosta daqui para frente. Isso é muito lindo nas frases motivacionais, pois na realidade não é nada assim.

Sempre acreditei que  essa expressão significava trabalhar com atividades que lhe fossem interessantes, algo que te desse prazer, mas nunca entendi que por conta disto não teria que fazer coisas que não gosto, por exemplo, adoro ministrar cursos, palestras, fazer meus processos de mentoria, mas acho extremamente cansativo ficar preparando orçamentos ou verificando impostos para pagar. Mas são processos necessários para que eu realize o que eu realmente gosto de fazer e isso não diminui em nada o prazer da jornada.

Sei que às vezes ficamos bem cansadas desses trabalhos chatos, mas não podemos focar neles, precisamos focar no que fazemos de melhor e com prazer. Quando penso na transformação que meu trabalho pode proporcionar nas empresas através das pessoas que ajudo a desenvolver, recupero o fôlego.

Então, o que realmente muda com o ano novo é o nosso comportamento, a nossa atitude em relação às adversidades da vida. Se não tivermos a coragem de conhecer nossa vulnerabilidade e saber como agir diante dela, continuaremos fazendo tudo igualzinho como em 2021.

Então permita-se autoconhecer, quando não souber algo, peça ajuda, quando alguém não souber o que você sabe, ajude. Confie antes de desconfiar de você, se você estudou, se dedicou sobre esse assunto ou negócio dará tudo certo!

E se ainda não deu, talvez seja porque você ainda não se dedicou o suficiente. Vai lá, se esforça mais um pouco, você pode! Se sentir que está muito difícil, conta com a gente! Eu e todo o time da Donadelas estamos aqui pra te apoiar e te ajudar.

Como você se sente após ler esse conteúdo?
+1
0
+1
1
+1
0
+1
0
+1
0

*Os textos de nossas colunistas são de inteira responsabilidade das mesmas e não refletem, necessariamente, a opinião da Donadelas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine a nossa newsletter