logo donadelas

O que você planejou para os últimos 50 dias do ano?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Muito provavelmente você deve estar lendo este artigo a menos de 50 dias para o fim do ano e você já se perguntou o que valeu a pena? O que ainda dá tempo de fazer? E o que você deseja para 2022?

Antes que você pense “nossa ela está antecipada demais para 2022”, “o ano ainda nem acabou” ou coisa parecida, quero te lembrar que o tempo é fugaz e sem querer te decepcionar, nós não estamos no controle de tudo.

Na semana passada, perdemos um ícone da música sertaneja e um símbolo da luta contra os relacionamentos abusivos. Marília Mendonça, sem dúvida, foi a voz de muitas mulheres que gostariam de se manifestar sobre suas dificuldades nos relacionamentos amorosos, na luta constante com o peso, afinal atire a primeira pedra a mulher que nunca brigou com a balança (pois eu vivo em guerra), ou que nunca esteve insatisfeita com a aparência.

Vimos em toda as redes sociais posts enaltecendo seu trabalho, sua garra, força, voz, coragem de falar sobre si mesma e acima de tudo, como foi embora tão jovem com tanto futuro pela frente.

Diante disso você ainda não se perguntou quanto tempo lhe resta? Será que vai dar tempo de fazer tudo que quero? Ou você é aquele tipo de pessoa que só repete o que o povo diz, como “precisamos viver intensamente” ou “precisamos valorizar as pessoas”?

Se você é uma dessas pessoas não tem problema, ainda faltam 50 dias para acabar 2021, ainda dá tempo de você planejar como quer que termine o seu ano e como deseja que seja o próximo. O que não dá é para continuar não fazendo a diferença na sua vida e na vida das pessoas ao seu redor.

Talvez agora você esteja pensando “planejar o que?” “como?” “tá dando tudo errado”, “tá tão difícil”… Pode até ser, mas você já pensou que pode estar (e provavelmente está) dando tudo errado exatamente por que você não planejou?

Tá, mas Denise você não disse que não estamos no controle de tudo, então para que planejar? Exatamente para sabermos como agir quando o inesperado acontecer, pois a vida muda seu curso a todo momento! Temos controle sobre nossas decisões e comportamentos, locus interno, ou seja, só podemos mudar aquilo que depende exclusivamente de nossa ação. O resto temos a falsa sensação de estarmos no controle.

Então vamos agir!

Amanhã tire o dia e mergulhe no seu negócio, mas não para operacionalizar, mas sim para analisar. Se você tem um planejamento ou plano de ação verifique:

  • o quanto você cumpriu as metas estabelecidas
  • se você tem dado valor às pessoas que trabalham no seu negócio
  • se o seu produto ou serviço tem impactado a vida das pessoas como você planejou
  • se você ainda é feliz nesse negócio

Essa é uma análise rápida, porém muito importante, pois se você não conhecer os indicadores básicos de sobrevivência do negócio, além de não saber a real situação, não consegue projetar o futuro.

Qualquer projeção sem fundamento, será mera especulação ou fantasia. E se você não tiver nada disso ainda, corre ainda dá tempo, negócios bem-sucedidos são oriundos de planejamento, disciplina e foco.

Chega de fazer mais do mesmo, acordar, vender, atender e pagar boleto, isso não faz mais sentido, nem para o sucesso do negócio nem para o seu sucesso.

E quando eu falo em analisar se ainda é feliz fazendo o que você faz, não estou estimulando que você abandone seu negócio, mas simplesmente que você reveja a forma que o está realizando. Segue comigo!

Muitas pessoas estão com problemas de relacionamentos sejam amorosos ou familiares, esse período pandêmico escancarou essas dificuldades nas relações, então, alguém infeliz na vida pessoal vai ser feliz no trabalho?

Se você respondeu que acha que isso é possível, eu discordo, pois somos seres únicos, nossas emoções não somem do nada, o que existe é que independente de nossas tristezas ou infelicidades o racional executa o que deve ser executado quando olhamos para nossas obrigações.

Então por que não fazer um balanço agora? Avalie:

  • como me relaciono com minha família
  • como tenho cultivado minhas amizades
  • encaro os boletos como obstáculos ou como motivadores para dar o meu melhor
  • tenho gerenciado meu tempo a meu favor ou tenho deixado ele me gerenciar
  • que tipo de sentimentos tenho alimentado dentro de mim, não vale perder tempo com os ruins
  • eu tenho agradecido ou pedido mais
  • eu tenho apreciado a minha companhia? Seja sempre a sua melhor companhia

Sabe, eu acredito que quando estamos de bem conosco estamos prontos para os outros. Então pare de só lamentar os rumos difíceis da vida e comece a desenhar o que você espera dela, e se ela não te der é porque ainda não chegou a hora, mas esteja pronto quando essa hora chegar.

Excelente semana!!

Como você se sente após ler esse conteúdo?
+1
1
+1
3
+1
0
+1
0
+1
0

*Os textos de nossas colunistas são de inteira responsabilidade das mesmas e não refletem, necessariamente, a opinião da Donadelas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos da Autora

Assine a nossa newsletter