logo donadelas

Supere, acredite e persista!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Essas palavras estão em primeiro lugar no meu dicionário.

Minha família por parte de mãe, veio refugiada da Hungria, e em 1958 chegaram ao Brasil sem nada, minha mãe tinha então 9 anos. Cresci ouvindo histórias de como foi difícil, superarem as perdas, mudança de país e idioma, deixando tudo para trás.

Nunca nada veio fácil para mim e meus irmãos, entretanto, sempre tivemos o necessário em termos de educação: meus pais nos mostraram o mundo através de livros.  Meu pai atuava como psicólogo nos anos 70 e 80, anos depois se tornou escritor de livros de romances e de autoajuda e tudo o que ele nos forneceu foi com muito esforço. Minha mãe era artista plástica e professora. Somos em 4 irmãos e nossa maior herança é a FORÇA!

Muito prazer me chamo Nicole Krisztina, tenho 47 anos e sou professora de Alemão e Inglês de Negócios, além de gestora na escola Cognies Idiomas. Nas horas vagas, amo cozinhar, fazer reformas e ser mãe de 5 animais adotados.

Fui morar na Alemanha com 22 anos, e foi lá que aprendi e me formei no idioma Alemão que tanto sou apaixonada. Quando retornei ao Brasil quatro anos depois, iniciei minha carreira de professora na cidade de São José dos Campos; foram 16 anos trabalhando para outras escolas. Já falava inglês fluente e passei a dar aulas nestes dois idiomas. Em 2013 tive a oportunidade de retornar à Alemanha para estudos de especialização na língua alemã e durante o mês que fiquei lá, repensei minha vida. 

O que eu buscava para mim mesma? Era feliz?

No final de 2013 deixei meu emprego para trás e retornei para minha cidade natal Lorena (interior de São Paulo), onde fundei, com meu atual marido, a Cognies Idiomas. Éramos os gestores, professores, fazíamos os atendimentos e limpeza. Sempre priorizamos a qualidade no ensino ao invés da quantidade de alunos.

Por 11 meses atuamos juntos, ele com aulas de Inglês para negócios e eu com Alemão.
Nossa empresa estava dando muito certo, mas no final do 1º ano meu marido foi diagnosticado com câncer. Entre tratamentos, cirurgias e afastamentos temporários meus planos e sonhos foram alterados. Ele parou de trabalhar pois a prioridade era a saúde dele.

O dinheiro já era escasso por termos toda a renda advinda da empresa, e mesmo assim, por 4 anos permaneci com a escola aberta, lidando com tudo da forma que conseguia. Neste processo perdi minha mãe, minha melhor amiga.

Com esse episódio, pensei que era o fim. Me sentia impotente, frágil e sozinha. Cheguei e me senti no fundo do poço, sem esperanças e com tudo ao redor ruindo. Mesmo tendo minha família e uma amiga me apoiando, lidar com tudo era avassalador. Mas precisava honrar o compromisso com os poucos alunos que permaneceram. Os novos que fui conseguindo, entenderam, e eu nunca deixei de entrar em sala de aula com um sorriso no rosto. Por mais que doesse, era minha dor pessoal.

Nicole
Foto: Acervo pessoal

De onde tirei forças? Daquela mesma força que teve minha família ao chegar no Brasil, refugiada. “- Nunca desista!”, ouvia a voz da minha mãe na minha cabeça: “Você é inteligente e forte, é capaz!”

O apoio do meu pai à isto tudo foi incondicional. Criei coragem e fui à luta: remodelei o formato da escola antes da pandemia, fechei o espaço físico e migrei para as aulas on-line. Foi a melhor decisão que tomei, pois muitas escolas foram pegas desprevenidas durante o lockdown e com essas ações, eu estava um pouco à frente.

Ainda tenho planos, mas com tudo o que passei, aprendi a viver somente o dia de hoje pois tudo pode mudar amanhã. Aprendi muito, lutei e me refiz do zero, assim como o camaleão, sou adaptável e me sinto uma leoa que luta pelos seus filhotes, uma guerreira triunfadora!

Saiba você mulher empreendedora, que está lendo este relato, que por mais que tudo esteja difícil na sua vida, ainda há solução, basta ter força de vontade e paixão pelo que você faz.

Faça tudo com carinho e sorria, pois sua vida é AGORA!

Nicole Krisztina- professora de Alemão e Inglês e proprietária da Cognies Idiomas, em Lorena – São Paulo

http://www.donadelas.com.br/@cognies

Como você se sente após ler esse conteúdo?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

*Os textos de nossas colunistas são de inteira responsabilidade das mesmas e não refletem, necessariamente, a opinião da Donadelas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos da Autora

Assine a nossa newsletter