logo donadelas

Uma melhor empreendedora, para um negócio mais eficiente e atual

O que você mais escuta ultimamente, é que tem que focar no seu desenvolvimento, e no de seu negócio. Essa é uma ideia que parece estar presente como condição para você estar preparada para a exercer a gestão do empreendimento, e fazê-lo permanecer valoroso para o futuro.


Mas talvez o que ainda não esteja claro para você, é o que de fato isso significa. Por onde você deve começar? Como fará as escolhas adequadas para se desenvolver?


Talvez a melhor resposta seja compreender o que, de fato, é desenvolvimento e qual o ponto de partida. Então, a primeira coisa a saber é que ele é um processo, e como tal, precisa iniciar pelo seu autoconhecimento, na busca por aprimorar sua própria inteligência emocional, para enxergar, em si mesmo e seu negócio, quais as possibilidade de mudança e aperfeiçoamento.


Essa percepção de que é capaz melhorar aos dois, e de identificar que há o que pode ser aperfeiçoado na sua gestão pessoal e profissional; possibilita que você expanda possibilidades e se permita enxergar novas formas de tornar a si e ao seu negócio, mais eficientes.


Você percebe o quanto o desenvolvimento humano e organizacional estão de “mãos dadas”?


Muitas vezes, uma gestora está focada só em melhorar coisas externas em seu negócio. O que significa comprar novas tecnologias, criar um uniforme para sua equipe, harmonizar melhor o seu espaço físico, tornar os seus post mais atrativos. Mas não percebe que a fluidez do cotidiano, quando incorporadas todas essas “novidades”, só vai ser capaz de torná-las valorosas se a própria organização refletir, para o cliente, o valor dessas introduções. E mais…

  • De que me vale uma linda sala de espera, se a espera do cliente é tão longa que todo o “adorno” fica entediante?
  • De que me adianta para o seu cliente, uma atendente lenta, dispersa e que não tem segurança em suas respostas, mas está lindamente vestida?
  • O que representa ter computadores novos, com muitas planilhas que preenchem todos os dados do seu consumidor, mas que os relatórios que são produzidos, jamais foram usados adequadamente?


Você percebe que não é apenas “introduzir” novos conhecimentos, mas é DESPERTAR para as necessidades reais das pessoas e do negócio?


Isso requer um investimento de melhorias que sigam uma ESCALA DE DESENVOLVIMENTO:


1º. PRIORIDADES: aquilo que precisa ser feito, se não, comprometerá o futuro de uma geração de resultados.


2º. NECESSIDADES: aquilo que precisa ser mantido, e tornado processualmente melhor.


3º. POSSIBILIDADES:
aquilo que será possível de ser feito, mas que, não sendo realizado no momento, não compromete a relação com o cliente e não afeta, diretamente, nos resultados.


Não é uma “nova roupa” que muda a percepção de alguém, sobre você ou seu negócio. Mas a capacidade desse alguém ENXERGAR e SENTIR – para além das aparências – o quanto aquilo reflete o que, na realidade, tornou-se diferente e melhor. E por isso, “a velha roupa” há não caiba mais!


O desenvolvimento humano – seu, de seus colaboradores – não está dissociado do desenvolvimento da organização. São faces e fases de um mesmo projeto de vida: “uma melhor empreendedora para um negócio mais eficiente e atual.”


E tudo começa pela sua capacidade de perceber, internamente, o que – você, sua equipe, seu negócio- necessitam, para escalar novos níveis, e diferenciarem-se, cada vez mais.


É um investimento. Isso produzirá resultados! E tenho certeza que, cada uma de nós, sabe o que isso significa, dentro do nosso mapa de sonhos e realizações.

Como você se sente após ler esse conteúdo?
+1
1
+1
3
+1
0
+1
0
+1
0

*Os textos de nossas colunistas são de inteira responsabilidade das mesmas e não refletem, necessariamente, a opinião da Donadelas.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter